MUCHA GALERIA
identidade visual

Desenvolvimento do sistema de identidade visual da Mucha Galeria, mostra de arte sustentável que teve sua primeira edição apresentada em um conjunto de containers instalados temporariamente no CIC (Cidade Industrial de Curitiba), entre outubro e novembro de 2016. Suas principais características foram definidas em torno de conceitos do slow design, que norteiam todo o projeto, adaptados à sua expressão gráfica:

adaptabilidade / transformação: sistema aberto, que possa ser reconfigurado para servir a  diferentes temas e situações, refletindo a natureza do evento.
longevidade: conjunto sintético e objetivo, tornando-o menos suscetível a variações da linguagem vigente, com uso de poucos elementos, de formas geométricas simples, e uma única família tipográfica, de desenho legível, sem ornamentos.
redução: paleta cromática reduzida, com preto, branco, e a incorporação das cores dos suportes em que a marca é aplicada. Isso evitaria o uso de pigmentos tóxicos e, também, reduziria o uso de energia em sua apresentação digital.
reutilização / ressignificação: impressão usando carimbos, stencil e serigrafia – técnicas artesanais cujas matrizes podem ser reutilizadas, causando menor impacto ambiental pela redução de materiais exigidos na produção; uso de papel kraft (de produção simples, sem pigmentos), papeis reciclados, sobras de gráficas e papeis descartados (outdoors, cartazes, jornais, revistas, etc.), como bases para o material de divulgação.
uso de recursos locais: buscar fornecedores locais de papeis e serviços.

A identidade é abordada como um espaço expositivo, uma moldura para objetos, imagens, ideias; e um convite à participação e à transformação, ao constante movimento. Sua forma é elástica, e as palavras que a compõem podem ser rearranjadas sobre seu desenho, desde que seja mantida a ideia do ciclo, na iconografia comumente associada à sustentabilidade. Fotografias e desenhos podem ser usados como elementos complementares à marca, trazendo, por associação, informações específicas do evento – imagens que representem o tema abordado, obras que serão expostas, mapas, etc.

Fotos por Karla Keiko

A sinalização do evento é feita com adesivagem nos próprios containers, reduzindo o custo de produção e evitando o desperdício de materiais. A identidade é usada para emoldurar as cores, texturas e eventuais símbolos e imagens aplicadas nas superfícies internas e externas de cada conteiner; o uso de elementos grandes trazem maior impacto e tornam a comunicação mais clara e objetiva.

CADA VEZ MAIS PERTO: CATÁLOGO

CADA VEZ MAIS PERTO: CATÁLOGO

catálogo: projeto gráfico

CADA VEZ MAIS PERTO

CADA VEZ MAIS PERTO

identidade visual

NOVOS MAFUÁS

NOVOS MAFUÁS

livro: projeto gráfico e design

TIJUCÃO CULTURAL TRANSBORDA

TIJUCÃO CULTURAL TRANSBORDA

evento: catálogo digital

CHOVE

CHOVE

livro: concepção, imagens e design

CHOVE: EXPOSIÇÃO

CHOVE: EXPOSIÇÃO

projeto expográfico

CHOVE: OFICINA

CHOVE: OFICINA

oficina artística

QUEM VEM LÁ?

QUEM VEM LÁ?

disco: ilustrações e design

PEDRO OSMAR, PRÁ LIBERDADE QUE SE CONQUISTA

PEDRO OSMAR, PRÁ LIBERDADE QUE SE CONQUISTA

filme: direção de arte e design

RE-ROUPA

RE-ROUPA

identidade visual

MUCHA GALERIA

MUCHA GALERIA

identidade visual

LACUNA

LACUNA

identidade visual

QUANDO CHOVE TUDO SAI DO LUGAR

QUANDO CHOVE TUDO SAI DO LUGAR

fotografia

CITADINOS

CITADINOS

gravuras

CARVÃO

CARVÃO

disco: direção de arte e design

NÃO SE VIVE POR NADA

NÃO SE VIVE POR NADA

filme: design gráfico

LAHR

LAHR

identidade visual

UM CÉU PRA CADA QUANDO

UM CÉU PRA CADA QUANDO

fotografia

DE MAR E SILÊNCIO

DE MAR E SILÊNCIO

gravuras

O INCRÍVEL MENINO PRESO NA FOTOGRAFIA

O INCRÍVEL MENINO PRESO NA FOTOGRAFIA

teatro: design gráfico

MARION

MARION

livro-objeto: concepção e design

O LIVRO DO RISO E DO ESQUECIMENTO

O LIVRO DO RISO E DO ESQUECIMENTO

livro-objeto: concepção e design

ABAPORU

ABAPORU

identidade visual

GABRIELA MAZEPA

GABRIELA MAZEPA

identidade visual

ARTENOVE

ARTENOVE

identidade visual

PORTAS

PORTAS

publicação: concepção, imagens e design

AUSÊNCIAS

AUSÊNCIAS

publicação: concepção, imagens e design

AS CORDAS QUE PRENDEM AS SOMBRAS

AS CORDAS QUE PRENDEM AS SOMBRAS

fotografia

QUEBRA-CABEÇAS

QUEBRA-CABEÇAS

publicação: concepção, imagens e design

DIVAGAÇÕES

DIVAGAÇÕES

gravuras

O DESAPARECIMENTO DO ELEFANTE

O DESAPARECIMENTO DO ELEFANTE

teatro: vídeo-cenários

CHOVE: UMA NARRATIVA VISUAL

CHOVE: UMA NARRATIVA VISUAL

livro: concepção, imagens e design

DESENHOS DE CHUVA: DIA

DESENHOS DE CHUVA: DIA

gravuras

DESENHOS DE CHUVA: NOITE

DESENHOS DE CHUVA: NOITE

gravuras

DESACERTO

DESACERTO

filme: design gráfico

VASTA CIDADE, FESTA DE ALGUÉM

VASTA CIDADE, FESTA DE ALGUÉM

disco: imagens e design

ABAPORU

ABAPORU

identidade visual

CARLOS MOTTA E A VIDA

CARLOS MOTTA E A VIDA

livro: projeto gráfico

CAIXAPRETA

CAIXAPRETA

identidade visual

INVENÇÃO DE MOREL

INVENÇÃO DE MOREL

livro-objeto: concepção e design

A LADEIRA DA MEMÓRIA

A LADEIRA DA MEMÓRIA

intervenção urbana: concepção e design

MEU MEDO

MEU MEDO

filme: direção de arte e design

OS ALTRUÍSTAS

OS ALTRUÍSTAS

teatro: grafismos

ALL I NEED

ALL I NEED

filme: direção de arte

SILÊNCIO E SOMBRAS

SILÊNCIO E SOMBRAS

filme: direção de arte e design

LABIRINTO

LABIRINTO

gravuras / site: concepção, imagens e design

NÚCLEO P3

NÚCLEO P3

identidade visual

O CASTELO DO BARBAZUL

O CASTELO DO BARBAZUL

teatro: vídeo-cenários

AS NOIVAS DO BARBAZUL

AS NOIVAS DO BARBAZUL

gravuras

THOM PAIN – LADY GREY

THOM PAIN – LADY GREY

teatro: grafismos

DELÍRIOS

DELÍRIOS

gravuras

CICATRIZES

CICATRIZES

gravuras

PORCELANAS

PORCELANAS

gravuras

CÉREBROS

CÉREBROS

campanha: direção de arte e ilustrações